Voltz

Belo Horizonte – Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco

Belo Horizonte foi reconhecida internacionalmente pelo sabor de sua comida. A Unesco divulgou novo final de 2019 as 66 cidades que integram a Rede de Cidades Criativas, e a capital mineira passa a fazer parte na área da gastronomia.

A Voltz vem trabalhando a tempos com a área de gastronomia e alimentação. A Solarius Orgânicos é cliente da Voltz desde 2006. Criamos toda identidade visual, embalagens, material de ponto-de-venda.

De lá pra cá, desenvolvemos a conceituação e posicionamento de mercado para pequenos negócios. Além da identidade visual cuidamos da forma de se comunicar com seus públicos, incluindo a direção fotográfica. Foi assim com Detrás da Serra e Desami.

Por mais de 2 anos trabalhamos a nova identidade da Vale das Palmeiras Orgânicos e também cuidamos do branding, da presencial digital e de todo material promocional. Veja link com descrição completa de todo trabalho desenvolvido

Desde 2018 começamos a desenvolver manuais de experiência para diferentes restaurantes. Num trabalho com diversos outros profissionais, criamos a ambientação, sinalização, o design do cardápio e as mais diversas possibilidades de interação do cliente com a proposta de cada um deles. Foi assim com o Glória Bistro em Ouro Preto (ver descritivo detalhado).

Em BH trabalhamos para o Santa Fé, O Italiano e Vila Chalezinho. Todos estes projetos vem reforçar a potencialidade dessa área da Economia Criativa.



Categoria: Gastronomia, Identidade Visual, Presença Digital, Voltz, Website em 21/01/2020    


 
Posts Recentes

Marcelo Dolabela era um hub

Foi artista multimídia, poeta, roteirista e professor! Em vários momentos cruzamos com ele e com seus feitos, que se tornaram marcantes e inesquecíveis. Fazendo uma retrospectiva, com objetivo de homenageá-lo, vimos o quanto ele e seus projetos com diversos outros artistas foram importantes para nossa formação e atuação profissional, assim como para a consolidação de uma rede de pessoas.

Pela Música
Ainda estudantes da PUC, assistimos shows do Divergência Socialista. Em 1994, o show do Fugazi e Virna Lisi, foram um dos melhores shows de rock independente/alternativo que já aconteceram em BH na praça da Estação, dentro do festival BHRIF. Por ali nos aproximamos de Julio Dui, que produziu as artes do festival.

Pelo Audiovisual
Fizemos uma das primeiras incursões no cinema, fazendo abertura para o filme Plano Sequência com roteiro de Marcelo e Patrícia Moran.

Pelas artes gráficas
Ao longo dos anos, tomamos algumas cervejas no mercado Central e no Maleta. As conversas presenciais sempre muito significativas. Seu trabalho de poesia e arte gráfica foram e são influências que ficaram para sempre e nos conectaram com Glória Campos e Clo Paollielo do Mangá Estúdio.

Pela poesia
Participei de algumas publicações poéticas junto com ele. O design para a Midiação Política Dilma em 2014 e em 2017 junto ao projeto #arteliberdade organizado por Emília Mendes (Labed/UFMG) e Celina Laje (Escola Guignard/UEMG) e com participação de muita gente bacana de várias áreas.

EBOOK >> https://issuu.com/celinalage/docs/arteliberdade_low

Pelo mundo acadêmico
Em 2018, os primeiros contatos se deram via e-mail e mediados por Gabriel Borges, por conta do seu projeto de TCC que Cláudio Santos orientou pela Escola de Design da UEMG. O projeto teve como objetivo resgatar a memória da cena musical underground de Belo Horizonte, através das peças gráficas produzidas para as bandas de rock pós-punk que surgiram na cidade durante o movimento, que aconteceu entre o início dos anos de 1980 até os primeiros anos da década seguinte.

Durante a realização da pesquisa, foi possível encontrar e registrar algumas peças gráficas produzidas para a divulgação das bandas de rock pós-punk desse período e, através deste levantamento, identificou-se pessoas, espaços e veículos de comunicação que tiveram relação com o movimento. Marcelo foi fundamental na contribuição e validação da pesquisa. No final do projeto acabou nos convidando para uma conversa.

Já em 2019, junto com Flávio Vignoli, Sérgio Antônio e Ricardo Portilho, estávamos pensando em uma exposição com toda trajetória dele, assim como fizemos com Tião Nunes lá no Espaço Cultural UEMG! Em função da mudança e de um ano conturbado, não deu tempo de fazer com ele em vida!

Que suas ações fiquem eternizadas e sejam visíveis e conhecidas pelas novas gerações!


Categoria: Experimental, Video, Voltz em 21/01/2020    


 
Posts Recentes

voltz :: 2020


Categoria: Voltz em 31/12/2019    


 
Posts Recentes

CDL – Espaço de memória do comércio de Belo Horizonte e de fomento à inovação

A Voltz e m parceria com a V Audiovisual contribuiu com mais um espaço de memória de BH que faz parte do Circuito Cultural da Praça da Liberdade. O Ponto Cultural CDL, novo ambiente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), foi desenvolvido com o objetivo de contar a história de Belo Horizonte a partir do desenvolvimento do comércio, desde sua fundação até os dias atuais, de uma forma original, interativa e inovadora, que levam os visitantes do século XVIII ao século XXI.

A relação do comércio com a cidade

O Ponto Cultural CDL possui itens que têm uma relação muito forte com a memória do comércio e da capital mineira, como xícaras originais do tradicional Café Nice dos anos 50, 55 e 60 junto com as fichas que até hoje são entregues aos clientes. Diversos documentos e fotografias que ajudam a entender o contexto de cada década, desde 1890 até os dias atuais, também estão expostos na linha do tempo, entre eles um convite de 1957 para um almoço realizado pela Sociedade dos Amigos de Belo Horizonte e as Classes Produtoras com o presidente da República da época, Juscelino Kubitschek, em comemoração aos 60 anos da capital mineira.Músicas características de cada década também poderão ser ouvidas ao longo de toda a linha do tempo, o que contribui para que o visitante se aproxime da atmosfera de cada década. Todas as mudanças de moedas também estão representadas no Ponto Cultural CDL com a exposição de exemplares das cédulas e moedas.

Alguns modelos clássicos das máquinas de calcular, e também de máquinas registradoras, como a National 532, de 1911, também estão expostas no Ponto Cultural CDL. Outro item que pode ser visto e que foi símbolo da inflação no final dos anos 80 e inicio dos anos 90 é a máquina etiquetadora, que era utilizada para remarcar os preços dos produtos a cada variação da inflação. Documentos que mostram um pouco da história da CDL/BH e de sua atuação como representante dos setores de comércio e serviços da capital também podem ser visualizados no Ponto Cultural.

O Ponto Cultural CDL foi divido em módulos expositivos:

Galeria Rampa – Espaço para exposições artísticas de média duração, com temáticas direta ou indiretamente ligadas ao universo do comércio. Iniciando a ocupação da Galeria Rampa temos uma pintura do artista mineiro Alexandre Rato que mostra interações humanas e comerciais em ambientes da cidade.

Vídeo abertura – Infovídeo que mostra a pujança do comércio de forma numérica e dinâmica ao longo das décadas em BH, com informações que farão o visitante entender um pouco mais sobre a força e a importância do comércio de Belo Horizonte para o desenvolvimento da cidade.

Linha do Tempo – Apresenta fatos marcantes de 1890 a 2010, com três eixos principais como pano de fundo: o Brasil e o mundo, o comércio e a cidade de Belo Horizonte. Acompanhando a linha do tempo, são exibidos três vídeos.

O primeiro, O Comércio Vívido, que apresenta de forma poética um dia em BH sob a perspectiva das interações comerciais. De padeiros, iniciando sua jornada ainda na madrugada, a garçons, que voltam para casa apenas no fim da noite.

O segundo vídeo, O Comércio Expandido, exibe a força do comércio nas diversas regiões da capital, que descentralizam, expandem e dinamizam a cidade.

O último vídeo, O Comércio Visto, alterna imagens do passado e do presente de Belo Horizonte, visitando lugares, que fizeram e fazem parte do imaginário da cidade. Ao final da linha do tempo, em um monitor é possível que o visitante dê continuidade à linha até os dias atuais por meio de monitor.

Mesa CDL – Espaço destinado ao acervo da Entidade, com objetos e documentos de grande significado relacionados às ações da CDL/BH desde sua fundação até hoje.

Parede do Comércio e a Cidade – Exibe as relações construídas entre o comércio e a sociedade da capital. Neste ambiente, 12 caixas representam o impacto sentimental que o comércio causa nas pessoas. Cada uma destas caixas é acompanhada por um texto poético que contribui para aguçar o imaginário e as memórias dos visitantes. Os temas das 12 Caixas são: Imigrantes e comércio; Savassi; Mercado Central; Rua da Bahia; Lagoinha; Barreiro; Praça Sete; Venda Nova; Feira Hippie; Galerias; Áreas Especializadas; Santa Tereza e Floresta.

Monitor da Inovação – Nesta etapa da visita são apresentados de forma interativa, conceitos, mitos e verdades sobre inovação e algumas curiosidades. O visitante também verá algumas das soluções propostas pelas startups aceleradas pela CDL/BH e uma agenda de eventos relacionada ao segmento.

Ficha técnica Ponto Cultural CDL:

Curadoria: Heloísa Vidigal e Carlos José de Almeida Neto (Cavalinho de Pau)
Pesquisa histórica e textos: Osias Neves (Escritório de Histórias) e Guilherme Lessa
Projeto expográfico: Isabela Vecci (Vecci Lansky Arquitetura)
Projeto arquitetônico: Ana Machado (Ana Machado Arquitetura)
Design e sinalização: Greco Design
Soluções interativas e instalações audiovisuais:
Direção de criação e design de interfaces: Cláudio Santos Rodrigues (Voltz Design)
Direção de produção : Alessandra Maria Soares (Voltz Design) e Marcelo Braga (V Audiovisual)
Animação do infográfico, edição de vídeos da linha do tempo e montagem do terminal inovação: Emerson Bragança
Trilha sonora infográfico: Fabiano Fonseca
Captação de imagens e edição de vídeos ds instalações: Coletivo Imaginário
Desenvolvimento de sistema do clipping digital: Sérgio Mendes
Engenharia Audiovisual: EAV

Funcionamento

De segunda à sexta das 9h às 18h
Avenida João Pinheiro, 496 – Bairro Boa Viagem / Belo Horizonte / MG

CDL Conecta
Programa da CDL/BH que integra os novos espaços da sede da Entidade, o Ponto Cultural CDL e o Espaço Varejo Inteligente, e une nesses dois ambientes as noções de passado, presente e futuro do varejo.

Texto gerado a partir de matéria do CDL: http://encurtador.com.br/fhtL8


Categoria: Animação, Aplicativo, Instalação, Museus, Sistema, Video, Voltz em 05/06/2019    


 
Posts Recentes

Voltz 2018

Recorte das Soluções audiovisuais / transmídia realizado ao longo dos 22 anos da Voltz e apresentada no MAX Audiovisual Expo. Agradecimento especial aos antigos e novos parceiros que estão juntos da gente ao longo de todos estes anos!


Categoria: #voltz20anos, Animação, Aplicativo, Arquitetura, Arquivo, CD / DVD, Curadoria, Curso, Editorial, Evento, Experimental, Exposição, Festival, Filme, Gastronomia, Identidade Visual, Instalação, Internet, Moda, Mostra, Museus, Música, Oficina, Palestra, Performance, Plataforma, Publicações, Sinalização, Sistema, Tipografia, Video, Voltz, Website, campanha em 21/01/2019    


 
Posts Recentes

25º Fumec Forma Moda

A Voltz é mais uma vez responsável pelo processo de realização do TCC do curso de design de Moda da Universidade FUMEC, que é coordenado por Antônio Fernando Batista dos Santos. Além da produção executiva, direção de arte e identidade visual, cuidamos também de todo desfile e backstage, além da  parte técnica e da gestão de conteúdo para exibição ao vivo durante os desfiles.


Para tornar ainda mais agradável a experiência e a visita de nossos convidados durante o 25º Fumec Forma Moda, teremos um pocket show nos intervalos dos desfiles com o artista belorizontino LEAAN. Com curadoria de André Travassos e de Alessandra Maria Soares da Voltz Design, LEAAN mostra algumas das composições do seu primeira disco intitulado “L” que será lançado ainda esse ano. Conheça mais sobre o artista: Leaan “L” álbum de destreia do cantor mineiro conta com produção de Leonardo Marques.

Em seu álbum de estréia o mineiro Leaan, compositor e intérprete dono de uma das mais belas vozes da cena musical de BH, traz músicas que transitam por assuntos como auto-afirmação, romantismo e sexualidade oprimida. Com 8 faixas e previsão de lançamento para o fim de 2017, o disco conta com a produção de Leonardo Marques (Transmissor) e tem influências que vão de Madonna, Silva, Jaloo e Mahmundi, evidenciando a atmosfera dançante que norteia todo o trabalho.

A letra “L”, que dá título ao disco, além de ser a primeira do seu nome, está relacionada a palavras que o artista utiliza para orientar esse caminho, segundo o próprio: “É a primeira letra de palavras que regem o meu atual estado de espírito: “Liberdade”, “Luta”, “Libido”, “Luz”, “Longevidade”, “Lealdade”.

A auto-superação é inspiração constante em suas composições e traz muito da sua vontade de usar a música como forma de conectar: “Além de cantar, criar melodias, experimentar diferentes sons, queria escrever não só sobre mim, mas sobre o meu tempo. Não só a minha realidade, mas a de quem está ao meu redor. Aprender, levantar a minha voz e ajudar a quem precisa falar mais alto. Dar mais uma voz a minha geração”, conclui. (Por Rogério Dias – Aclive Comunicação & Projetos)

Todo ano a Voltz é responsável também pela curadoria do lounge, com a presença de instalações, exposições, produtos de novos designers e djs e também pela parte de gastronomia. Dessa vez o evento foi realizado no Casa Tua, no Bairro Jardim Canadá e contamos com a presença dos parceiros de sempre.

Ficha técnica:

CONCEPÇÃO: Antônio Fernando Batista dos Santos e Rosangela Brandão Mesquita

COORDENAÇÃO GERAL, PRODUÇÃO EXECUTIVA, DIREÇÃO ARTÍSTICA, IDENTIDADE VISUAL E DESIGN GRÁFICO: Voltz Design

DIREÇÃO GERAL E. CURADORIA: Alessandra M. Soares

DIREÇÃO TÉCNICA:  Cláudio Santos Rodrigues

DESIGN: André Travassos

CENOGRAFIA:  Alexandre Rousset

VIDEOCENOGRAFIA:  Fabiano Fonseca

FOTOS: Fernando Biagioni

PRODUÇÃO: Renato Moura

PRODUÇÃO TÉCNICA: Mayko Youssef  e Mylene Youssef Aziz Vieira

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Salamandra Comunicação / Heloísa Aline

DIREÇÃO DE DESFILES: Rodrigo Cezário

COORDENAÇÃO DE CAMARIM: Alzira Calhau

BEAUTY: Cacá Zech


Categoria: Curadoria, Fashion, Identidade Visual, Moda, Música, Performance, Sinalização, Voltz em 05/07/2017    


 
Posts Recentes

devagar – evento

O evento aconteceu no Teatro Marília. Transportamos a prensa e todo material necessário e montamos nosso set de impressão de papel, áudio e vídeo.

Após a montagem da rama e o acerto de tinta e de posicionamento, iniciamos a montagem do sensor que foi acoplado ao braço da impressora. A ação se dá pela proximidade do sensor com um imã, que conectados a uma placa via arduíno e computador, desencadeiam a ação de exibir as imagens e vídeos relacionados aos 20 anos da 20 voltz. Pelo projeção era possível ver vídeos autorais, detalhes e fragmentos de nossa história.

Depois que tudo estava testado começaram a chegar os curiosos e interessados. Primeiro um grupo de deficientes visuais, tocaram e sentiram a textura da máquina e do papel e do cheiro da tinta, acompanhados pelo pessoal do SVOA, grupo de audiodescrição, convidados pelo evento. Ao longo do dia as mais diversas pessoas puderam imprimir e entender melhor sobre os tipos móveis e como ressignificamos sua utilização.

Enquanto isso, todo Teatro Marília e principalmente o auditório estavam tomados por um público diverso, para assistir as palestras / performances, que foram todas registradas ao vivo pela Rede Minas. A sinalização basicamente se deu através de desdobramentos do logotipo criado por nós, que ficaram ao longo do espaço.

Para saber e ver como foram outras atividades acesse a página do facebok do Devagar.


Categoria: #voltz20anos, Aplicativo, Evento, Experimental, Palestra, Performance, Sinalização, Tipografia, Video, Voltz em 18/12/2015    


 
Posts Recentes

devagar – manifesto

Prova de prelo de parte do texto manifesto do DEVAGAR, impresso em tipos móveis na tipografia Matias em BH. Abaixo, primeira logo da Voltz, a partir de clichê. Durante o evento, enquanto as pessoas usam a prensa para acessar vídeos e fotos, elas vão gerando uma impressão com tinta em papel, que podem levar para casa como lembrança do evento.


Categoria: #voltz20anos, Aplicativo, Editorial, Evento, Performance, Tipografia, Video, Voltz em 11/12/2015    


 
Posts Recentes

22º Fumec Forma Moda

22º Fumec Forma Moda from Voltz Design on Vimeo.

Mais um Fumec Forma Moda- 22º. O sucesso do evento envolve mais 6 meses de trabalho junto a um monte de gente, incluindo Antonio Fernando Santos (coordenador do curso de moda) professores, funcionários, formandos e monitores. Com coordenação geral de Alessandra M. Soares, a Voltz Design é responsável pela identidade, produção, curadoria, contratação de profissionais, aulas com profissionais etc… Obrigado a todos envolvidos. Claudio Santos RodriguesRenato MouraAndre Travassos aos parceiros (Rodrigo Cezário Marketing & Estilo,Fabiano Fonseca, Fernando Biagioni, Isabela Vecci, Mayko Yussef, Heloisa Aline, Alzira Calhau, Cacá Zech e equipe, etc e aos nossos convidados AMDO, Mayara Leão Acessórios, Priscila Gouthier e Quitand’arte. Até a próxima edição!


Categoria: Editorial, Evento, Fashion, Sinalização, Voltz em 04/12/2015    


 
Posts Recentes

INDIE 2015 – Vinheta

VINHETA INDIE 2015 from Voltz Design on Vimeo.

A desmaterialização do processo de geração e visualização de imagens exige de alguns a resistência e a urgência como estratégia de sobrevivência. A Vinheta revela o processo de impressão do cartaz do festival, realizado com tipos móveis de chumbo, num lugar que está prestes a não existir mais por conta da aceleração do mundo digital. Aqui se revela uma espécie de magia, da matéria que surge pela força dos braços, pela sujeira da mão, do olhar atento, do cheiro da tinta, do barulho da máquina e dos ruídos do vinil arranhado no antigo aparelho de som. É neste universo que Ademir Matias (o último tipógrafo de BH) trabalha e foi onde ele nos deixou a vontade para fazer o que a gente pretendia.
Estabelecemos uma relação em que os brancos e linguotes do processo tipográfico se assemelham às fitas que estão nas prateleiras da locadora Star Video, um das últimas existentes em BH. Fizemos uma composição com as caixas de DVD, onde a assinatura da vinheta é uma animação em stop motion das fitas em movimento, que ao serem viradas do preto para suas lombadas, revelam o nome Indie, no meio desse universo.
Direção: Cláudio Santos Rodrigues
Animação e Edição: Cláudio Santos Rodrigues, Leonardo Dutra e Vicente França
Design, composição e impressão: Cláudio Santos Rodrigues e Luís Matuto
Fotos e vídeos: Leonardo Rocha Dutra, Sabrina Esmeralda e Vicente França
Trilha Sonora: André Travassos e Vicente França
Captação de som: André Travassos
Produção: Alessandra M. Soares e Renato Moura
Colaboração: Fábio Penido e Marcello Tostes
Agradecimentos: Ademir Matias (Tipografia Matias) e Randolfo (Star Vídeo-BH/Delta Vídeo e Vendas- Divinópolis)
Realização: Zeta Filmes
®Voltz – voltzdesign.com.br


Categoria: Animação, Evento, Experimental, Filme, Mostra, Tipografia, Voltz em 22/08/2015    


 
Posts Recentes