Identidade Visual

Indie 2016

Partimos da ideia que vivemos momentos estranhos. OS filmes slecionados para este ano também refletiam isso. O Indie representa a resistência e permanência em meio a toda essa turbulência que vivemos. A escolha do processo da serigrafia para impressão do cartaz, veio por perceber que estes meios de reprodução também remetem a estes conceitos, além de trazer uma ceoncepção de autonomia e as sobreposições que pretendíamos revelar.

Inspirado pela retrospectiva do artista gráfico e cineasta polonês Walerian Borowczyk, criamos a identidade visual do Indie 2016, a partir dos pontos e cores básicas do processo de impressão. A sobreposição de diferentes frequências e ângulos das retículas do magenta e do cyan, proporcionaram camadas e composições gráficas diversas feitas em cima das fotos/frames dos filmes que foram exibidos.

A complexidade da obra do artista e diretor Walerian Borowczyk e o resgate de sua obra através do restauro de todos os seus filmes e o trabalho de difusão (Os filmes de Boro tiveram restrospectiva no LIncoln Center em Nova York, e terão no Centre Pompidou, em Paris, em 2017) foi o assunto do curador Daniel Bird, responsável por este trabalho com os filmes de Borowczyk há mais de 20 anos. Tivemos o aval de Daniel para rediagramar seu Dicionário de Boro, em uma versão reduzida no catálogo..

A vinheta refletiu o processo de impressão em movimento. A partir da estrutura gráfica das retículas e da seapração de cores, junto a uma trilha que juntou elementos e cacos sonoros, a vinheta explorou as possibilidades dessas interpolações.
Produção: Voltz Design | Direção: Claudio Santos Rodrigues | Animação: Leonardo Dutra | Trilha Sonora: Bernardo Bauer | Realização: Zeta Filmes

INDIE 2016 Vinheta BH from Voltz Design on Vimeo.


Categoria: #voltz20anos, Animação, Editorial, Experimental, Identidade Visual, Internet, Mostra, Sinalização, Video em 11/10/2016    


 
Posts Anteriores

simbio 2016

O Simbio  é um evento no qual participamos desde a primeira edição, tanto com a identidade visual assim como um dos trabalhos. “Almanaque de Perdas Fracassos e Trasnformações”.

A palavra simbiose é definida como uma associação entre dois seres vivos na qual ambos são beneficiados. No 5ª Simbio, aberta a partir do dia 21 de fevereiro no Espaço Mari’Stella Tristão, no Palácio das Artes.


Para esta edição foram convidados os artistas plásticos Aruan Mattos e Flavia Regaldo, o músico Barulhista, o fotógrafo João Castilho, o designer Shima, a bonequeira Cássia Macieira e o grafiteiro Warley Desali. Cada um deles, por sua vez, foi desafiado a convidar outros artistas para trabalhar em um objeto. A idealização e direção artística é de Jeff Santos, com Mercado Moderno, Kika e Francisca Caporali (Ja.ca).

Para a identidade visual desta edição Jeff sugeriu o uso do recurso gráfico da Risografia. Daí iniciamos um série de testes com o pessoal da Entrecampo, de Ricardo Portilho (que já foi designer na Voltz entre 2002 e 2004) e Graziani Riccio. Foram vários testes de preparação das imagens e de composição para se chegar no resultado de cartazes que funde as imagens dos artistas.

FICHA TÉCNICA

Direção de Criação: Cláudio Santos Rodrigues
Designers: André Travassos, Cláudio Santos Rodrigues e Luís Matuto
Produção: Alessandra Maria Soares e Renato Moura
Preparação de arquivos e impressão em Risografia: Entrecampo


Categoria: Evento, Experimental, Identidade Visual, Sinalização em 26/01/2016    


 
Posts Anteriores