Palestra

Alceu Pena – Inventando a Moda do Brasil – MUMO BH

O Museu da Moda recebe  a exposição “Alceu Penna – Inventando a Moda do Brasil”.  A Voltz criou a identidade visual e a sinalização mais uma vez em parceria com o arquiteto Alexandre Rousset. A mostra apresenta os trabalhos de criação do mineiro Alceu Penna, por meio de recorte da sua carreira. Nascido em Curvelo, Alceu Penna é figura emblemática do cenário brasileiro.

Transitou pelas áreas do design gráfico, jornalismo, ilustração, figurino, estilismo, publicidade, cenografia e, entre outras atuações, pode ser considerado o precursor do jornalismo de moda no Brasil. Ficou famoso pela criação da seção As Garotas, publicada semanalmente na revista O Cruzeiro, entre 1938 e 1964, revolucionando a moda e o comportamento no país durante o período.

A exposição ALCEU PENNA – INVENTANDO A MODA DO BRASIL está dividida em três eixos:

ALCEU PENNA DECODIFICADO PELOS DESIGNERS E MODELISTAS DO SENAI MODATEC DE BH – Sob a coordenação do estilista Ronaldo Fraga, a equipe de alunos, designers e modelistas do SENAI Belo Horizonte MODATEC fez a releitura de 15 looks inspirados em croquis originais de diversas fases do trabalho de Alceu, apresentados no 24º Minas Trend.

ALCEU PENNA É SHOW! FIGURINOS & FANTASIAS – Acadêmicos do curso de Moda da Universidade FEEVALE, em Novo Hamburgo (RS), reconstituíram oito figurinos e fantasias de espetáculos dos cassinos do Rio de Janeiro, entre 1938 e 1944, e um figurino do show Circus, de 1974, no Canecão, logo após a sua longa atuação na Rhodia.

COLEÇÃO ALCEU PENNA- Recorte do importante acervo doado pela família de Alceu Penna ao Museu da Moda de Belo Horizonte, bem como de novas cessões, expostos por décadas, principalmente de 1950 a 1970.


Suas criações tinham muitas qualidades: a assimilação das técnicas dos mestres franceses, pela intensa convivência profissional no meio; o espírito prático, observado na moda americana; o conhecimento das matérias-primas e da área têxtil e a indiscutível qualidade artística do seu desenho com identidade própria. Inferindo que os insumos locais, a cultura, o clima e as tradições populares trariam a essência do estilo brasileiro, Alceu Penna traçou um caminho inédito na moda. Acrescentou ainda o frescor e o dinamismo das novas gerações nas ilustrações das “Garotas”, sua coluna semanal  na revista O Cruzeiro.


Categoria: Animação, Exposição, Fashion, Identidade Visual, Moda, Museus, Palestra, Sinalização, Video em 16/12/2019    


 
Posts Recentes

Projeto transmídia com uso de Realidade Aumentada no Festival MARTE 2019 com JANDIG / Escola de Design/UEMG

Um dos organizadores do Festival Marte 2019 – Erick Krulikowski – trouxe uma proposta inovadora de sinalização e de valorização da identidade territorial para o evento que acontece dos dias 25 a 28 de julho em Ouro Preto. A ideia foi a de promover uma experiência de produção de conteúdo em realidade aumentada para ser exibida durante o festival, a partir de uma conexão entre o projeto JANDIG com o curso de Design Gráfico da ED/UEMG, através dos 67 alunos de graduação, que estão no 7º período cursando a disciplina MPP4, ministrada pelo professor Cláudio Santos Rodrigues, que também é diretor da Voltz.

Ao longo do 1º semestre as alunas e alunos do turno da manhã e da noite tiveram uma etapa de fundamentação teórica e se prepararam para lidar com questões relativas ao desenvolvimento de uma animação aplicada em uma mídia nativa e acionada a partir de um marcador impresso através de dispositivos móveis. Para isso, contaram com a orientação coletiva do professor e do VJ pixel (idealizador do Jandig), da mediação de Hebert Valois (responsável pela implementação e produção gráfica) e também com tutoria do aluno Ivan Castro, recém-formado na Escola de Design. Optou-se por dividir as turmas em grupos de no máximo 5 integrantes, onde cada coletivo tinha o desafio de desenvolver um roteiro, os marcadores e as micro animações de até no máximo 20 segundos, tendo como referência as especificações apresentadas em sala de aula pelo VJ pixel. Cada grupo fez uma pesquisa histórica dos locais selecionados, com o objetivo de apresentar ideias que fossem para além das informações turísticas. As avaliações das etapas desenvolvidas pelos alunos eram validadas em reuniões virtuais, onde eles recebiam novas instruções que deveriam ser apresentadas nas aulas seguintes.

Como o Festival MARTE já veio com o propósito de ocupar três pontos turísticos da cidade de Ouro Preto, a ideia final foi de se criar um percurso narrativo junto aos 9 lugares de importância histórica que foram mapeados ao longo desse trajeto: Museu da Inconfidência / Igreja de Nossa Senhora do Carmo / Casa da Ópera / Cine Vila Rica / Casa dos Contos / Antiga Casa de Tiradentes / Igreja São José / Casa do Tipoeta Guilherme Mansur / Igreja do Rosário.

O resultado gerou um rico processo para os alunos e para todos que participaram, pois foi desenvolvido um projeto real, que usou a tecnologia de realidade aumentada, dialogando com os princípios do design audiovisual expandido que são aplicados na disciplina. O projeto Jandig proporcionou aos jovens designers um outro modo de projetar, produzir e propagar suas ideias junto ao repertório de exposições no ambiente digital do projeto.

Já o Festival proporcionou uma nova experiência de sinalizar e informar o público no deslocamento entre as atrações, através do acesso a conteúdos históricos com uso dos celulares,
de forma lúdica e inovadora.

———–

Para validar os textos e aprovação da narrativa urbana, o projeto foi apresentado ao tipoeta @guilhermemannsur numa frio manhã de domingo em Ouro Preto. Ele testou o sistema e viu o seu casarão em Realidade Aumentada, através dos tipos em movimento.

A sinalização foi incorporada ao território, e o Jandig permitiu que os smartphones fossem usados para ler marcadores, que são desenhos fixos colocados em diferentes pontos da cidade. Os marcadores e os cartazes que continham a descrição do local e a ideia da animação, foram distribuídos em placas próximas aos pontos citados.

Foi realizada uma visita guiada pelo percurso com os realizadores e convidados no dia 27.07.2019 (Sábado). O encontro partiu do Museu da Inconfidência às 16h30, passou pela casa de Guilherme que nos esperava na sacada de sua casa no Largo do Rosário e terminou com uma roda de conversa com vista do por-do-sol na Igreja São José.

Para disparar as animações basta acessar o App oficial através dos links:
https://jandig.app/
https://jandig.app/marte2019/

O Marte Festival aconteceu de e 25 a 28 de julho de 2019 – Ouro Preto – MG
https://martefestival.com.br/
instagram.com/martefestival/

Vida longa ao Jandig, ao Marte e à Universidade Pública de MG!!!

Cláudio Santos Rodrigues (Professor da ED-UEMG ) – http://ed.uemg.br
VJ pixel (Idealizador do Jandig) – instagram.com/jandig.art/


Categoria: Animação, Aplicativo, Evento, Experimental, Exposição, Festival, Instalação, Internet, Palestra em 15/07/2019    


 
Posts Recentes

Voltz 2018

Recorte das Soluções audiovisuais / transmídia realizado ao longo dos 22 anos da Voltz e apresentada no MAX Audiovisual Expo. Agradecimento especial aos antigos e novos parceiros que estão juntos da gente ao longo de todos estes anos!


Categoria: #voltz20anos, Animação, Aplicativo, Arquitetura, Arquivo, CD / DVD, Curadoria, Curso, Editorial, Evento, Experimental, Exposição, Festival, Filme, Gastronomia, Identidade Visual, Instalação, Internet, Moda, Mostra, Museus, Música, Oficina, Palestra, Performance, Plataforma, Publicações, Sinalização, Sistema, Tipografia, Video, Voltz, Website, campanha em 21/01/2019    


 
Posts Recentes

Ágora / Saramenha Artes e Ofícios


Das origens ancestrais, européias e das américas, africanas, indígenas, brasileiras, mineiras, barrocas e modernistas. A Tipografia LIBERDADE continua sua trajetória centenária, que veio do rio Araçuaí até Jequitinhonha, passando por Belo Horizonte. No dia 12 de outubro de 2017 se instalou em Ouro Preto para se conectar mais profundamente com uma história que revela o ato da fala, das mãos, do gesto, do barro, do fogo, da madeira, do papel, da tinta e dos metais. Um novo espaço para toda forma de impressão e expressão e para uma melhor compreensão da nossa história através de experiências artísticas, educativas e culturais !!!

O espaço da Saramenha de Artes e Ofícios, localizado em Santo Amaro de Botafogo à 5 quilômetros de Ouro Preto já se propõe como um museu vivo e é voltado para o resgate dos antigos ofícios, principalmente ao manter ativo um tipo de se produzir cerâmica vitrificada, técnica que Padre Viegas (o pioneiro da tipografia no Brasil), trouxe de Portugal ao retornar em 1802, conforme descrito por Paulo Rogério Ayres Lage no livro “Cerâmica Saramenha – A Primeira Manufatura de Minas Gerais”. Aqui se deu a liga necessária para esse reencontro de técnicas em seu local de origem.

Nos dias 21 e 22 de julho de 2018 aconteceu a Oficina ÁGORA de Tipografia, lá na Cerâmica Artes e Ofícios e como ação integrada ao Festival de Inverno de Ouro Preto, Mariana e Região. Reinaugurada a Tipografia Liberdade, utilizando também equipamentos da Tipografia do Zé, 62 pontos e TipoLab-ED/UEMG. Final de semana produtivo com mais um ponto vivo da #redetipográfica.

Mais um passo do projeto ÁGORA que vem sendo construído há algum tempo. Foi também o momento de recolocar a Tipografia Liberdade em funcionamento novamente, agora num contexto que conecta passado e presente. Veja o processo de Restauração da Tipografia Liberdade >>


Categoria: Curso, Evento, Exposição, Festival, Gastronomia, Museus, Oficina, Palestra, Tipografia, Video em 26/07/2018    


 
Posts Recentes

devagar – evento

O evento aconteceu no Teatro Marília. Transportamos a prensa e todo material necessário e montamos nosso set de impressão de papel, áudio e vídeo.

Após a montagem da rama e o acerto de tinta e de posicionamento, iniciamos a montagem do sensor que foi acoplado ao braço da impressora. A ação se dá pela proximidade do sensor com um imã, que conectados a uma placa via arduíno e computador, desencadeiam a ação de exibir as imagens e vídeos relacionados aos 20 anos da 20 voltz. Pelo projeção era possível ver vídeos autorais, detalhes e fragmentos de nossa história.

Depois que tudo estava testado começaram a chegar os curiosos e interessados. Primeiro um grupo de deficientes visuais, tocaram e sentiram a textura da máquina e do papel e do cheiro da tinta, acompanhados pelo pessoal do SVOA, grupo de audiodescrição, convidados pelo evento. Ao longo do dia as mais diversas pessoas puderam imprimir e entender melhor sobre os tipos móveis e como ressignificamos sua utilização.

Enquanto isso, todo Teatro Marília e principalmente o auditório estavam tomados por um público diverso, para assistir as palestras / performances, que foram todas registradas ao vivo pela Rede Minas. A sinalização basicamente se deu através de desdobramentos do logotipo criado por nós, que ficaram ao longo do espaço.

Para saber e ver como foram outras atividades acesse a página do facebok do Devagar.


Categoria: #voltz20anos, Aplicativo, Evento, Experimental, Palestra, Performance, Sinalização, Tipografia, Video, Voltz em 18/12/2015    


 
Posts Recentes

CONECTA – Storytelling

Fomos selecionados e participamos dessa apresentação. Promovido Sebrae-MG e pelo Escritório de Prioridades Estratégicas como parte do projeto de parceria entre Governo de Minas e a instituição de pesquisa americana, o evento ocorrido no dia 12 de março, abordou formas de tornar informações mais acessíveis e interessantes através do processo de identificação de dados, passando pela capacidade de interpretação e formas de representação visual das informações, utilizando referências de datajornalismo, infografia e ‘sensemaking’. Os participantes puderam aprender e aplicar algumas das técnicas durante a oficina.

Acesse os arquivos da palestra >>


Categoria: Palestra em 14/03/2014    


 
Posts Recentes

livro dos tipógrafos – museu vivo memória gráfica

O Livro dos Tipógrafos é uma coletânea de ensaios sobre a tipografia (arte e técnica de impressão) em Minas Gerais, com foco, por um lado, na memória dos artífices, dos mestres de ofício que ainda atuam (ou que até pouco tempo atrás atuaram) como tipógrafos, e, por outro lado, na apropriação que tem sido feita da tipografia por designers e artistas gráficos contemporâneos.

Além do lançamento do livro, com Organização de Sérfio Antiønia e Sônia, tivemos a oportunidade de trocar idéias e interagir com os mestres tipógrafos. Foi apresentado tambémo vídeo Tipos Móveis, de autoria de Cláudio Santos (Voltz), Leonardo Dutra e Lucas Miranda, juntamente com o Tipoeta Ouropretano Guilherme Mansur.


Categoria: Animação, Evento, Palestra, Tipografia em 30/11/2013    


 
Posts Recentes

Diário de A – O processo

Diário de A – O processo from Voltz Design on Vimeo.


Categoria: Editorial, Experimental, Palestra, Tipografia, Voltz em 27/09/2013    


 
Posts Recentes

Semana UEMG

Design e desenvolvimento local: A Fábrica do Futuro e o Polo Audiovisual Zona da Mata – MG

Local: Rua da Bahia, 2020 – Lourdes – Belo Horizonte/MG

Data: 07.011.2012

Veja toda programação: http://www.uemg.br/seminarios/prg.php


Categoria: Evento, Palestra, Voltz em 06/11/2012    


 
Posts Recentes

Design e (a)efetividade

Terça, dia 28 de agosto, Alessandra Maria Soares da Voltz, falará sobre design e afetividade dentro do projeto do curso de pós-graduação Processos Criativos em Palavra e Imagem (IEC PUC Minas) em parceria com a OI Futuro.
Não perca. Uma oportunidade para discutir como as relações interpessoais e a individualidade se inserem no dia a dia do design.

Local: OI Futuro BH
hora: 19 hs


Categoria: Palestra em 27/08/2012    


 
Posts Recentes